Design rocks: H.Stern

Pulseira-Galilei-de-elos-de-ouro-amarelo-H.Stern

 

Nossa, confesso que estou com muitos posts atrasados para publicar aqui no blog! Mas aos poucos, vou colocando tudo em ordem. =)

O post de hoje faz parte de uma nova tag que eu resolvi batizar de ‘Design Rocks’. Por que esse nome? É uma tag provisória, ou seja, vai durar poucos posts. Se trata das jóias que eu mais amo de todas as marcas (de todos os tempos). Uma jóia de cada marca, portanto, um post para homenagear cada uma.

Resolvi que design rocks  (algo como ‘design arrasa’) seria adequado, já que cada marca tem suas particularidades, e embora eu goste de algumas jóias pelas pedras, o design é muito importante na hora de definir o que é belo, certo?

Vou começar com o pé direito, com a jóia que mais amo da H.Stern. Confesso que é master difícil escolher, já que adoro quase tudo que a H.Stern lança nas suas coleções. Mas sempre tem aquela jóia…AQUELA…que faz a gente se derreter quando bate o olho.

A minha escolha foi a pulseira Galilei,  que além de ter um design belíssimo, tem uma história incrível que li há muitos anos no próprio blog da H.Stern.

Fonte (Source):  http://www.adorojoias.com.br/pulseira-galilei-ouro-design-incrivel/

Por Roberta Rosseto: A pulseira de elos da Coleção Galilei é uma daquelas peças que a gente pega na mão e fica intrigado. Abre, fecha, estuda o funcionamento, vira de um lado, vira do outro. É ao mesmo tempo de uma simplicidade incrível – três grandes elos interligados – e de uma complexidade que só mesmo muito talento, técnica e paciência são capazes de produzir.

Tive o privilégio de ver essa peça nascer e posso dizer que o parto não foi nada fácil. Primeiro veio a ideia, no papel, através do desenho de um designer. Mas, você sabe, papel aceita tudo e aquilo parecia moleza de executar. A verdade é que três elos iguais não fecham no pulso e era preciso estudar um jeito de retorcê-los, de forma que ficassem arredondados. Aí entrou em cena um time de artesãos, responsáveis por fazer o sonho acontecer.

Eles criaram, primeiro, três elos de cobre maciço. Assim, podiam martelar à vontade até que ficassem retorcidos. Levou muito tempo até chegar no formato ideal, horas e horas de marteladas, num incansável monta e desmonta. Os estudos levaram a uma pulseira mais estreita na altura do punho e mais larga no braço.

Ela é também fácil de manusear: quando aberta, os três elos ficam na horizontal, como uma corrente. Mas é só colocá-la no braço para que tome de novo o formato de pulseira. Isso, claro, graças a mais estudos. As primeiras versões de cobre pareciam um quebra-cabeça, com elos virando e desvirando de forma confusa, num quebra-cabeças impraticável. Some aí algumas semanas de estudos até solucionar o problema.

Também um fecho especial teve que ser desenvolvido. Ele tem uma mola embutida, o que permite abrir e fechar com facilidade. Por último, a esfera facetada – por determinação dos designers, ela tinha que sair da pulseira para ficar a critério do cliente usá-la ou não. Então, era preciso bolar um jeito de fazer com que a esfera entrasse e saísse dos elos, outro desafio.

Versão em cobre finalizada foi a vez de partir para o ouro – oco, evidentemente, pois elos maciços seriam muito pesados e desconfortáveis. São poucos os ourives que sabem trabalhar com tubos de ouro, pois qualquer passo em falso e o tubo amassa, comprometendo todo o trabalho. Na pulseira Galilei, precisamos de 1 metro de tubo de ouro que, retorcido, transforma-se nos três elos. Na verdade, o trio usa 77 centímetros de tubo – o restante se perde na hora da montagem, quando se faz cortes aqui, ajustes ali. Dá pra imaginar?

Bem, pra fazer a primeira pulseira foram precisos 6 meses de desenvolvimento. É… Um bom design dá trabalho, mas vale a pena! 

 

Aposto que vocês também ficaram impressionados com a trabalheira que foi idealizar uma pulseira aparentemente simples, né? rsrrs

Por ser tão complicada e perfeitinha (rsrsrs), essa pulseira entra na lista das minhas jóias preferidas de todos os tempos.

♥♥♥♥♥

Espero colocar os posts em dia, e no próximo post dessa nova tag tem esmeraldas Boucheron. Yessss…

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s